A importância das Atividades Extracurriculares

As Atividades Extracurriculares têm gerado controvérsia acerca dos seus benefícios e se contribuem ou não para um bom desenvolvimento e formação nas crianças e nos adolescentes. Nesta crónica, tentaremos mostrar o porquê de as atividades extracurriculares poderem ser um contexto privilegiado para a formação de crianças e jovens e o porquê de potenciarem o seu desenvolvimento.

Atividades extracurriculares: o que são?

As atividades extracurriculares são experiências sem caráter obrigatório de que as crianças usufruem informalmente, constituindo um currículo paralelo ao do currículo escolar obrigatório. Entre outros, possibilita o domínio de novas competências e contribui para uma melhoria de saúde física e mental. Porém, a sobrecarga destas atividades, associada à excessiva exigência de alguns pais e ao excesso de trabalho escolar obrigatório, pode ser prejudicial para as crianças. As crianças, e como crianças que são, precisam de ter tempo disponível para as atividades em família e para a realização de trabalhos escolares, sendo igualmente importante que as mesmas escolham as atividades extracurriculares que gostariam de participar.

De seguida, explanaremos alguns benefícios das atividades extracurriculares

=

Permitem estabelecer redes sociais de apoio

Através da partilha de valores e das relações com os seus pares, as crianças desenvolvem um sentido de pertença e de identidade própria. Simultaneamente, estão sujeitos a diferentes interações e papéis sociais que possibilitam a criação de amizades e de comportamentos pró-sociais;
=

Possibilitam a interação com adultos competentes

A interação com figuras não parentais competentes, facilita a aquisição de competências e conhecimentos e proporciona novos desafios, capazes de melhorar a resiliência e a identidade das crianças;
=

Desenvolvem o sentido de competências

As crianças, ao escolherem atividades do seu interesse e de sua preferência, permitem-se a dominar outras competências e talentos que não os impostos pela escola como a gestão do tempo, a regulação emocional, e a tomada de iniciativa. Além disso, o sucesso nestas atividades permite que a criança reconheça que tem inúmeras capacidades em áreas distintas;
=

Criam um melhor autoconceito pessoal e escolar

Face a um melhor ajustamento psicológico e comportamental, as crianças sentem uma maior valorização pessoal, demonstram maior resiliência pessoal e educacional e melhoram a sua autoestima e gestão emocional;
=

Reduzem os níveis de ansiedade e probabilidade de desenvolver comportamentos depressivos

Face a um melhor ajustamento psicológico e comportamental, as crianças sentem uma maior valorização pessoal, demonstram maior resiliência pessoal e educacional e melhoram a sua autoestima e gestão emocional;
=

Reduzem problemas de comportamento

A participação em atividades extracurriculares permite-lhes ocupar o seu tempo de forma devida e combater comportamentos de risco e de delinquência como o consumo de estupefacientes e comportamentos agressivos e/ou problemáticos;
=

Auxiliam no empenho, sucesso e desempenho escolar

Podem ajudar no aumento do interesse das crianças em relação à escola e, consequentemente, traduzir-se em maiores aspirações educacionais e ocupacionais;
=

Promovem outros tipos de desenvolvimento que não apenas o cognitivo

Podem ajudar no aumento do interesse das crianças em relação à escola e, consequentemente, traduzir-se em maiores aspirações educacionais e ocupacionais;
=

Aumentam o sentido de responsabilidade

Ao assumirem compromissos, trabalham competências de assiduidade e pontualidade como o cumprimento de horários. Simultaneamente, as oportunidades e o feedback contribuem para o desenvolvimento positivo dos jovens, permitindo-lhes reforçar a capacidade de definirem as suas metas pessoais e desenvolverem esforços para o alcance das mesmas;
=

Melhoram competências de uma forma lúdica

A participação em atividades extracurriculares, tais como o desporto, artes, Atividades de enriquecimento Curricular (AEC), entre outras, podem proporcionar oportunidades diversas para o crescimento e desenvolvimento das crianças e adolescentes. Quando estes se envolvem em atividades extracurriculares, a sua motivação é genuína, e permite-lhes treinar a sua capacidade de esforço, persistência e concentração, bem como explorar a sua identidade. Aliado a isso, quando em grupo, permitem adquirir mais e melhores competências de relacionamento social, trabalho em equipa, aceitação perante a diversidade, espirito de equipa e colaboração.